MÃE DE GRÁVIDA DE GÊMEAS QUE FOI EXECUTADA DESABAFA: “TANTO QUE EU PEDI PRA FICAR EM CASA”

Jovem estava entre as vítimas de uma chacina acontecida no Bairro Cidade Nova

Por Pedro Fontoura 24/03/2020 - 14:59 hs
Foto: Enrique Alliana
MÃE DE GRÁVIDA DE GÊMEAS QUE FOI EXECUTADA DESABAFA: “TANTO QUE EU PEDI PRA FICAR EM CASA”
Avó não se conforma com a perda da filha e dos netinhos

Tribuna Popular

Na porta do Instituto Médico Legal de Foz, dona Fátima Masiero, conversou com a imprensa depois de reconhecer o corpo da filha Maria Cristina Masiero, de 20 anos de idade, que estava grávida de gêmeas.

Ela foi morta a tiros ao lado de outros três amigos no final da noite de ontem, domingo 23 de março de 2020, por volta de 23h:10min, na Rua Antonio Alves, cruzamento com a Rua João Vicente Chaves, no Bairro Cidade Nova.

Como mãe e vó a idosa desabafou "tanto que eu pedi pra ficar em casa", "sim eu falei mas não escuta a gente, a mãe fala mas não escuta, o senhor sabe quem tem filho, não obedece a gente, ela não obedeceu".

O QUE SE SABE A RESPEITO

CHACINA NO BAIRRO CIDADE NOVA: QUATRO MORTOS E UM FERIDO A TIROS

No final da noite de domingo 22 de março de 2020, por volta das 23h:10min, socorristas do Siate de Foz do Iguaçu, equipe em serviço no Posto Vila A foram acionados para deslocarem até a Rua Antonio Alves, cruzamento com a Rua João Vicente Chaves, No bairro Cidade Nova, para darem atendimento a vítimas de disparos de arma de fogo.

No local foram constatado que quatro vítimas estavam em óbito, sendo três homens e uma mulher. Uma quinta vítima estava ferida com pelo menos três perfurações por arma de fogo, sendo que devido a gravidade foi acionado apoio médico. A vítima ferida foi encaminhada em estado grave ao Pronto Socorro do Hospital Municipal.


Com a chegada de policiais militares do 14º BPM, o local foi isolado até a chegada da Policia Civil (Delegacia de Homicídios), Policia Cientifica (Criminalística) e o Instituto Médico Legal.

Segundo informações, uma pessoa em uma motocicleta de cor prata teria abordados as vítimas, ordenado que todos ditassem no chão, quando iniciou a série de disparos de pistola 9mm.

Segundo familiares, a vítima do sexo feminino teria sido identificada como sendo Maria Cristina Masiero, de 20 anos de idade, era gestante de sete meses e estava grávida de gêmeos, porém não portava nenhum tipo de identificação oficial.

Uma outra vítima identificada por familiares seriam Willian Glauber Senna Souza, de 21 anos de idade e José Paulo Pacheco Rosa. Porem ninguém possuía documentos que comprovam as identificações.

Os quatro corpos foram encaminhados ao necrotério do IML para procedimento de necropsia, identificação e liberação.


Peritos examinaram a cena do crime e realizaram os devidos levantamentos

Já nas primeiras horas da manhã seguinte, as vítimas (mortas e socorrida pelo Siate) foram identificadas como sendo José Paulo Pacheco da Rosa, de 21 anos, Maria Cristina Masiero de Souza, de 20 anos, Gustavo Pinheiro Veiga, de 20 anos, Willian Glauber Senna de Souza, de 21 anos de idade e Matheus França Serafim, de 32 anos de idade.

Fotos: Enrique Alliana