MP E ANTI-SEQÜESTRO PRENDE MULHER POR EXTORSÃO DE G$ 45 MILHÕES EM CIUDAD DEL ESTE

Haveria uma denúncia de abuso sexual infantil contra o extorquido o que não se confirmou

Por Pedro Fontoura 07/02/2020 - 09:39 hs
Foto: MP PY
MP E ANTI-SEQÜESTRO PRENDE MULHER POR EXTORSÃO DE G$ 45 MILHÕES EM CIUDAD DEL ESTE
Ex tentou extorquir o antigo companheiro, mas ão deu certo

Fonte e Fotos: MP PY

Fonte: Tribuna Popular


A representante do Ministério Público do Paraguai em Ciudad Del Este, agente fiscal Zunilda Ocampos, da Unidade Especializada de Anti-seqüestros, chefiou uma operação de entrega controlada de dinheiro que terminou com a prisão de uma mulher que teria extorquido seu ex-parceiro, exigindo a quantia de G$ 45 milhões de guarani (aproximadamente R$ 30 mil reais), para manter em segredo uma queixa sobre suposto abuso sexual.

A mulher presa foi identificada como Norma Beatriz Ramírez. Sua prisão ocorreu às 12h:50min desta quinta-feira, 06 de fevereiro de 2020, dentro de uma estação de serviço, localizada no Km 4 de Ciudad del Este, com o acompanhamento de agentes do Departamento Anti-seqüestro da Polícia Nacional.

A vítima Felicio Degeninski informou que em data de 13 de janeiro 2020, "Felicio" soube por meio de seu cunhado Miguel Meniers que Norma Ramírez lhe contou sobre a existência de uma suposta queixa contra ele por abuso sexual infantil, e que em 14 de janeiro, concordaram em se encontrar em um posto de gasolina perto da Concessionária Divisa.

Na ocasião, a mulher apresentou um suposto advogado, identificado como Eider Torres Ciati, que garantiu que havia um processo criminal contra a vítima e que ele poderia até ir para a cadeia. Ele pediu que ele chegasse a um acordo com a mulher, pois a denúncia seria muito séria.

Marcando um novo encontro no entroncamento Gleba 8, já que a vítima e o vitima são moradores naquela região, e exigia a quantia de G$ 45 milhões de guarani, dando prazo de 20 dias para receber a quantia, de acordo com a denúncia feita no Ministério Público.


Agentes policiais e judiciários flagraram a mulher

Enquanto "Felicio" tentava obter a quantia solicitada, Norma Ramírez solicitou uma entrega de G$ 1.500.000,00 guaranis como sinal, enquanto o total de extorsões já totalizava 100 milhões de guaranis para cancelar a suposta queixa de abuso sexual.

Nesta quinta-feira, 06 de fevereiro de 2020, a vítima compareceu perante a unidade fiscal anti-seqüestro e disse que o valor exigido havia caído para 30 milhões de guarani. O saque foi entregue em uma estação de serviço no Km 4 de Ciudad del Este.

A promotora solicitou imediatamente autorização judicial para uma entrega controlada, como um avanço jurisdicional de provas, após autenticar as fotocópias das notas a serem entregues. Finalmente, o procedimento ocorreu pouco depois do meio dia, quando Norma Beatriz Ramírez foi presa em flagrante.