Supererupções solares batem na porta: surge possível data de perda catastrófica para humanidade

Astrônomos da Universidade do Colorado em Boulder concluíram que o Sol nos próximos 100 anos poderia causar perigosas supererupções – liberação de energia milhares de vezes mais poderosa do que as erupções solares convencionais, escreve Science Alert.

Por Pedro Fontoura 14/06/2019 - 21:23 hs

Sputnik

De acordo com mídia, supererupções foram registradas em estrelas jovens e, a princípio, acreditava-se serem impossíveis de acontecer no nosso Sistema Solar. Cientistas analisaram dados obtidos pelos telescópios espaciais Kepler e Gaia, bem como pelo observatório terrestre Apache Point no Novo México.  

 

Foram encontradas 43 estrelas semelhantes ao Sol que produziram supererupções no passado. Estrelas jovens emitem energia semanalmente, enquanto estrelas mais velhas emitem energia a cada alguns milhares de anos.

Segundo os pesquisadores, o fenômeno catastrófico levará a um colapso tecnológico da humanidade, causará danos em trilhões de dólares em todo o mundo e causará desastres tecnológicos imprevistos e desastres naturais. No entanto, não há informações mais precisas sobre a força da erupção potencial e seu impacto na Terra.