ADOLESCENTE DE 14 ANOS É MORTO A TIROS NO CONDOMÍNIO GRANDE LAGO

Por Pedro Fontoura 15/04/2019 - 14:57 hs
Foto: Boca do Povo
ADOLESCENTE DE 14 ANOS É MORTO A TIROS NO CONDOMÍNIO GRANDE LAGO
Corpo de Lucas foi levado para o Instituto Médico Legal

Fonte: JTribunaPopular

No final da noite de ontem, domingo 14 de abril de 2019, por volta das 22h:20min, socorristas do Siate (Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma e Emergência) do Corpo de Bombeiros de Foz do Iguaçu foram acionados para deslocarem até a Rua Fiorino Brol, região entre o Bairro Cidade Nova e a Vila C, no estacionamento do Condomínio Popular Grande Lago, para darem atendimento a uma vítima de FAF (ferimento por arma de fogo).

No local foi constatada que a vítima apresentava pelo menos 5 (cinco) perfurações por arma de fogo, sendo constatado no local o óbito da vítima. O local ficou isolado até a chegada da Policia Civil (Delegacia de Homicídios), Policia Cientifica e o IML.

Com a chegada da perita criminal, o local de morte foi periciado, sendo a vítima identificada como sendo Lucas Feitosa Santana, de 14 anos de idade, o  corpo foi encaminhado ao necrotério do IML para procedimento de necropsia.

Segundo comentários, o crime pode tratar-se de vingança, já que na conta do menino, consta uma acusação de estupro contra uma criança de poucos idade, feita pela mãe da bebezinha, que seria tia do então acusado.

Testemunhas relataram que o assassino, provavelmente outro menor, após os disparos que vitimaram Lucas, teria se embrenhado no mato e sumido. A Delegacia de Homicídios assumiu o caso.

Fotos: na Boca do Povo

IDENTIFICADO  O MORTO DE TOLEDO

Valdir Hegele de 49 anos foi encontrado morto na Rua Fidélis Garcia na Vila Pioneira em Toledo, na manhã deste domingo (14).

A vítima foi encontrada em uma pequena moita, com os pés e mãos amarradas e sinais de lesão por faca.

Três adolescentes informaram as equipes no local, que o crime aconteceu por volta das 20h de sábado (13) e que a vítima estava embriagada, eles confessaram a prática do crime e disseram que o motivo foi porque estariam conversando e Valdir, que estava bêbado, atrapalhava o diálogo dos três.. Segundo eles Valdir, que seria um morador de rua, foi agredido com chutes, pontapés e facadas no pescoço. A Polícia Civil investiga o do crime.